“Você não escolhe de quem vai gostar, de quem vai ser amigo, ou para quem vai entregar seu coração e seu amor. Mesmo que a pessoa não mereça, você não escolhe. Não é como panfleto de rua que você entrega para qualquer um, mas também não é algo que você aponte a dedo e diga “é você e pronto”. As coisas não são assim, e estão longe de ser.”
A culpa é mesmo das estrelas? (via inverbos)

LINK AQUI